16/06/2011

Conversas pela estrada

Está noite esqueci de ver a lua, olhava para o chão e para trás.. minhas palavras saiam e se sentiam livres, os ouvidos que as escutavam sentiram e entenderam seus verdadeiros significados, e como se nada daquilo importasse grande diferença fez para minha estrada.

Entender talvez seja a parte do processo que mais se leve tempo; entender porque as coisas não acontecem, entender porque as pessoas são tão diferentes, entender que errar faz parte, entender que uma palavra pode machucar mais que um tapa na cara e que o silêncio pode ser salvador.

Respeitar-se; respeitar suas limitações, respeitar-se como ser humano, respeitar o outro enquanto pessoa. Você não pode mudar ninguém além de si mesmo; até quanto não pensar vai resolver seus problemas com o mundo?

Não sei que caminho tomar a cada curva da estrada, na próxima curva da estrada, mas sei que meu caminho é sempre a frente, voltar só para visitar os amigos que moram e moraram durante o percurso. É preciso ter tino para entender, respeitar, pensar e crescer.

E se já me for proibido ter sentimentos, partirei.
Postar um comentário