27/08/2011

Vivemos Morrendo


Vivemos morrendo de fome, morrendo de sede, morrendo de frio, morrendo de calor, morrendo de medo, morrendo de saudade, morrendo de amor, morrendo de paixão, morrendo de raiva, morrendo de preguiça, morrendo de tédio, morrendo de ansiedade, morrendo em todos os minutos do dia.

Morrer parece algo tão natural, tão silencioso, tão calmo.. tão triste. Quando parei pra perceber que ela simplesmente nos toma a presença e o convívio daqueles que tanto amamos, parei atônico.. eu falei 'simplesmente'? mas como é difícil!
Porque não podemos apenas viver?

As atribuições de nosso dia faz com que nos matemos a cada instante, somos uma sociedade que vive por uma velhice confortável, por que não podemos ter uma vida digna hoje? existe mesmo a geração Z?
Hoje estou vivo, vivo pelas palavras e pelo silêncio das horas e dias incertos.

Quando eu fechar os olhos e mergulhar em meu sonho, espero estar deitado na grama.. descobrir desenhos em nuvem e rir nesta tarde de outrora; sonhar é uma forma de viver? porque não morremos em nossos sonhos e os sonhos não morrem, ou pelo menos não deveriam..


"Até agora só conheço a morte do sono. Vivo me matando todas as noites." (Clarice Lispector)
Postar um comentário