30/12/2011

Sem explicações

Tudo perde o sentido, fico inquieto, entediado.
Minha alma grita, corro sem nada a encontrar e numa fração de segundos nem sei o que sentir, o que nos atinge? busco uma resposta, mergulho dentro do meu vazio e me perco. Sem viajar muito pela imaginação eu estou me sentindo só, pois as pessoas que amo normalmente me fazem sentir assim; em certos momentos chego a acreditar que posso ficar bem assim, mas não ficarei, não posso dividir-me, sou esse chato, o mesmo chato de sempre.

Longe, bem longe estará algo a se encontrar, e que deus seja nosso tempo, nosso destino, nosso caminho para que apesar do desconhecido haja motivo para existirmos. Amor, todos falharam ao designar ou explicar. Envolver o amor (ou paixão?) com o vazio que se sente?! não seria sua ausência a causa? não sei.

Esse homem de lata, esse homem de pedra.. esta criatura que nos tornamos! Cedo foste minha inocência e tarde foste o sol a se pôr..

Esperar, estou cansado de esperar o sono, de não ser levado pelo braço para ver o mar, cansado de ser visto como objeto sexual, cansado de ouvir como deveria ser minha vida.. cansado de ser objeto de expectativas, cansado de saber que estou errando e continuo assim mesmo.

Quero voltar, voltar onde nunca cheguei.
Postar um comentário