06/02/2012

Ferindo e ferido

Cena do filme: Casablanca
Eu deixei minhas mãos estendidas quando te vi sair em disparada para o fim do mundo, eu não conseguia entender o que teria motivado, eu fiz o que achei necessário.

Grandes escolhas, muitas vezes, são tomadas nos momentos mais difíceis, nos momentos mais frágeis, nos momentos em que todos achavam que você estava derrotado. Viver no mundo em que todos tem suas verdades me dói a paciência, devo ferir-los com as minhas certamente.

Junto com minha força está aquele garoto massacrado por maldades inocentes e engraçadas, para quem não chorou; hoje quando empunho a minha voz e meu olhar estou tomando a rédia e inconsequentemente ferindo alguém com os esporões.

A educação para o bem, o bem da situação, o bem do inconveniente, o (bem?) social.

Sorria, procure motivos para sorrir verdadeiramente, o sorriso na adversidade funciona se tivermos verdadeiros motivos para rirmos do que nos desagrada e nos atinge; a diferença está em acreditar no que te fortalece, o [inimigo] insignificante assim irá tornar-se inexistente e propriamente dito, insignificante.


"Não posso acreditar como você gaguejou para mim
Com sua conversa fiada
Você estourou as cicatrizes do meu coração
Nos meus sonhos de bolha, sonhos de bolha
Não acredito em como você olhou pra mim
Com seus olhos de Johnnie Walker
Ele vai te pegar e quando conseguir
Não vai haver amor pra semear" (Speechless - Lady Gaga)
Postar um comentário