26/06/2012

Um Dia..

Sem chorar eu cortei os pulsos diante dos seus sorrisos, e em desacordo com as emoções senti o conforto de um acento, sendo que me jogaria da ponte se não fosse o chão o único a me abraçar; pulmões contra o concreto, perto do fim, de mim eu não pude assim acabar, estou próximo de começar e lá mudarei minha vida, estarei no acento do tempo, no abraço de meus amados, acabando e seguindo, sorrindo e sentindo.. os pulsos, o salto que dou dentro de mim e de ti.

Estarei feliz, vermelho, no espelho.. cada vez mais feliz, mais sentimental, transparecendo.. de longe indigente, sem sentimentos, desencaminhado.. de perto estranho, enigmático, sem salvação.

Sei que posso mais uma vez respirar, aquela grande inspiração, e uma suave expiração, para relaxar, acalmar, aproveitar, suspirar e ahh.. viver.


"Ninguém nem ao menos sabe o quão difícil foi a vida 
Eu nem mesmo penso sobre isso agora porque 
Eu finalmente encontrei você" (Radio - Lana Del Rey)
Postar um comentário