06/09/2012

Grades e Chaves

Sally Hawkins - Filme: Simplesmente Feliz (2008)
Felicidade causa desconforto ao infortunado que construiu ao redor de si uma prisão; colocou dentro desta prisão seus amores, seus conceitos mal formulados em seu pouco tempo de vida, suas riquezas, sua vitalidade e tudo que podia.. ficou sem espaço, sem ar.. cada movimento causava um alívio passageiro, uma certa alegria de ter tudo que quis próximo de si, mas estava numa prisão e logo seu desconforto retornava. 

Vendo entre as grades a felicidade de quem constrói pontes em vez de muros, só restou as palavras para tentar convencer o outro do erro de ser livre e assim fortalecer aquele conceito mal formulado de se estar aprisionado, e assim fortalecer o conceito que só em uma situação idêntica a sua terá riquezas iguais aquelas, e assim terá amores como aqueles.. vendo e ouvindo aquilo, o que estava livre ficou hipnotizado, estasiado, mas ainda conseguia respirar, balançou a cabeça num sinal de negativa e se aproximou das grades, observou que no pescoço do prisoneiro uma chave existia, suspirou e se afastou.

Aquele que sentia a felicidade de saber que estava livre sentia medo, chorava e tinha sentimentos iguais a qualquer um, mas se sentia livre mesmo nos momentos que tentavam destruir suas chances, quando tiravam seu espaço e tempo para pensar ou viver, estava se sentindo feliz e era tudo que importava. Só na liberdade se é feliz, se é amado e tem toda riqueza que a vida pode oferecer.



"Deixe a chuva cair e lavar minhas lágrimas
Deixe-a encher minha alma afogar meus medos
Deixe-a derrubar as paredes para o novo sol entrar" (A New Day Has Come - Celine Dion)



Postar um comentário