23/04/2012

Brincando com Fogo

Não me culpe se ando louco, virado de amores, sem sentido, querendo segurar sua mão e te beijar..
Não me julgue se provoco loucura, errada e prazerosa, segura e fora de aliança.. aliança eu gostaria.

Enquanto dito meus passos e ouço os seus, retorso-me por dentro enquanto meus olhos são imaginação.. na esperança de um deslocamento temporário, pela busca do sorriso que trará o seu.
Você me acertou como se matasse um pássaro dentro de uma gaiola, numa agonia frenética não pude fugir, caí terno em dor.

Quantas vezes eu quis alguém que quisesse minha presença como se assim tudo fizesse sentido, tudo estivesse certo; mas lugar afetivo não me coube e tudo passou.

Aos beijos esqueço tudo, esqueço que não me pertence.


"Eu tenho um forte controle sobre a realidade,
Mas não posso deixar o que está aqui diante de mim
Eu sei que você vai embora pela manhã, quando acordar
Me deixe com alguma prova de que isso não foi um sonho" (The Only Exception - Paramore)
Postar um comentário